netbet

Fiemt, CNI e Sindicatos Patronais Industriais capacitam empresas no interior de MT

Capacitação ofertada pela Fiemt por meio do PDA aconteceu nos dias 18 e 20 de agosto em Sorriso e Nova Maringá, respectivamente

O reconhecimento do empregado é uma ferramenta imprescindível para evitar problemas trabalhistas, alerta o advogado trabalhista e consultor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), André Araújo. Em cursos ministrados gratuitamente para empresários industriais de Sorriso e Nova Maringá, respectivamente nos dias 18 e 20 de agosto, ele orientou sobre os principais cuidados que se deve ter para evitar problemas trabalhistas. A capacitação foi ofertada pela Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), em parceria com os Sindicatos Patronais Indústrias, por meio do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA).

“A palavra mais importante na gestão de pessoas é o reconhecimento. O empregado espera ser reconhecido, ele espera não ser apenas um número na empresa, almeja ser tratado como um indivíduo com suas potencialidades e necessidades. É um conceito que, para o empregado, precede a remuneração e é visto como uma oportunidade de crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional. E do ponto de vista da prevenção, deve ser levado em conta”, explicou o consultor Araújo.

De acordo com a encarregada administrativa de uma madeireira em Nova Maringá (há 370 km de Cuiabá), Viviane Ramires, o curso foi de extrema necessidade para os empresários da região porque não há nenhum advogado especialista na temática trabalhista na cidade. De acordo com ela, quem necessita recorrer ao fórum tem que se deslocar 80 km até o município mais próximo – São José do Rio Claro, e as questões trabalhistas só são resolvidas na cidade de Diamantino, cidade há 200 km de distância.

“O curso superou a minha expectativa porque temos muita necessidade. Trabalho há cinco anos na área de recursos humanos e tinha muitas duvidas sem ninguém especializado para orientar. O doutor André tem muito domínio do direito do trabalho com foco empresarial e explica com uma linguagem clara, que nós conseguimos compreender. Ele nos mostrou como funciona a cabeça do juiz e como é a cabeça do empresário, e isso nos dá um parâmetro para quando nos depararmos com alguma situação dentro da empresa. Constatei de quatro a cinco coisas que temos que mudar urgente para evitar um processo trabalhista.”

O empresário no segmento da alimentação que atua há quatro anos na cidade de Sorriso (420 km de Cuiabá), Rafael Krzyzanski, afirmou que desconhecia vários pontos orientados no curso. “Não sabia várias informações que foram repassadas, como detalhes sobre alteração e aditamento de contrato trabalhista, hora extra e regime jurídico. Foi um curso de muita valia e impressionou pela riqueza de detalhes. E nos deixa em alerta para ter atenção e pesquisar cada item. Só posso agradecer por essa oportunidade incrível”, disse.

Em Nova Maringá, o curso teve o apoio do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Médio Norte de Mato Grosso (Sindinorte). “O conhecimento é algo que ninguém nos tira, e quem tem conhecimento consegue se sobressair e ser menos atingido em momentos de dificuldades, como este que o país vivencia. Só posso parabenizar os empresários que aproveitaram essa oportunidade de se capacitar aqui na cidade de forma gratuita. E agradeço o apoio da Fiemt e da CNI para ofertar esse curso importante, esse foi o primeiro que realizamos e temos a certeza que muitos outros ainda serão realizados”, afirmou o presidente do Sindinorte, Claudinei Freitas.

O curso ‘Como Evitar Problemas Trabalhistas’ em Sorriso contou com a parceria do Sindicato dos Madeireiros de Sorriso (Simas). “Os empresários industriais de Sorriso não têm acesso fácil a capacitações, mas sabemos o quanto é importante estar atualizado em assuntos tão sensíveis como este. Por isso, é uma imensa satisfação para nós do Simas poder ofertar essa oportunidade para os empresários da cidade e contribuir para que as indústrias daqui estejam cada vez mais preparadas”, ressaltou o presidente do Sindicato, Flávio Moreira.

Relacionadas

Leia mais

Simno e Fiemt oferecem curso sobre as NRs que mais impactam as indústrias

Comentários

netbet Mapa do site